Nós, os do Makulusu

Editeur : Biblioteca dos Editores Independentes
Nombre de pages : 160
Date de parution : 2004
Langue : portugaise
ISBN : 9789727952595
Prix :

10,00

Description :

Sur le chemin du cimetière où l’on va enterrer son frère, officier de l’armée portugaise tué par les guérilleros angolais, le narrateur est traversé par les souvenirs... Pris entre l’hostilité de la population blanche et l’indifférence du peuple africain, le narrateur subit les déchirements de la guerre coloniale avec son groupes d’amis du vieux quartier de Makulusu.

Escrito em 1967 no campo de concentração do Tarrafal (crismado de "Campo de Trabalho de Chão Bom") em apenas uma semana — "de um só jacto", para usar as palavras do próprio autor —, Nós, os do Makulusu continua a ser a obra de José Luandino Vieira mais complexa no seu processo de construção de uma linguagem literária com base na linguagem popular de Luanda e das interferências entre as línguas portuguesa e quimbunda. A isso não será certamente alheio o facto de, a par do fluxo do passado — uma constante em todos os seus livros —, o futuro ser também chamado à narrativa, obviamente sob forma prospectiva. Uma narrativa cujo sujeito, interrogando-se até à última linha, é afinal o espelho de uma geração frente à necessidade histórica de uma guerra de libertação — individual e colectiva — e a que coube questionar o passado e partir à invenção do futuro. Terminando por uma interrogação face a esse futuro, o romance mantém-se, hoje, mais actual que no momento da escrita. A resposta à pergunta final continua em aberto.


Et aussi...