Gente melancolicamente louca

Auteur :
Editeur : Tinta da China
Nombre de pages : 304
Date de parution : 2018
Langue : portugaise
ISBN : 9789896714031
Prix :

23,00

2 en stock

Description :

"Gente Melancolicamente Louca" transporta-nos para um universo psicológico intenso onde o que parece quase nunca é, e onde os desvios contra-intuitivos do enredo desconcertam sistematicamente o leitor. Com uma escrita encantatória, acompanhamos o fluxo de consciência das personagens, cujas vidas se desdobram em episódios cada vez mais inusitados.

«Enquanto o sono não vinha e às vezes durante o sono, que não era o sono dela mas o da pessoa em que se transformara ao vestir os seus trajes de noite, Manuela tinha outra família, outro corpo, outros pensamentos, e se em certos aspectos descia a requintes de introspecção e não se importava de gastar noites como se tivesse uma vida de centenária à sua frente, toda entregue ao prazer de compor uma personagem, outras vezes fazia de homem, de mulher, de malandrim, de cigana, de violoncelista, de jogadora de ténis, de cantor de cabaret, de empregada de restaurante, tudo na mesma noite, com o resultado de acordar com umas enormes olheiras e um ódio ao colégio que a faziam desejar um tremor de terra que só a poupasse a ela e à sua cama, único pedaço do mundo seguro e onde arranjava sempre maneira de ser feliz.»

«Teresa Veiga não dá entrevistas e não revela a sua verdadeira identidade. Ignoramos a sua idade e profissão mas uma certeza temos: Teresa Veiga escreve como poucos. Passear pela leitura dos seus livros é um enorme, imenso prazer.»
Ana Costa, Público

«Teresa Veiga é um dos nomes mais importantes da nossa ficção actual. Importância que não deve ser diminuída pela sua recusa mediática. É, provavelmente, a nossa melhor contista, e estes textos mostram como consegue romper as categorias estabelecidas dos modelos ficcionais. A sua escrita está no cruzamento perfeito entre as exigências do leitor geral de ficção e o leitor mais sofisticado. É, para ambas as categorias, uma leitura muito recomendável.»
Pedro Mexia, Diário de Notícias

«Uma escrita que sabe produzir os seus efeitos, que não se confunde com outras escritas e se abre a subtilezas e jogos de significação de que apenas a boa literatura é capaz.»
António Guerreiro, Expresso

«Teresa Veiga escreve de uma maneira que recebe sem favor o nome de estilo: com rigor e sobriedade, a sua escrita revela um notável sentido da alusão, da ironia e do humor e, retoricamente falando, um sentido do decoro, da necessidade de o manter e da oportunidade para o perder.»
Abel Barros Baptista, Público


Et aussi...