Dom Casmurro ***

Editeur : Ateliê
Nombre de pages : 400
Date de parution : 2008
Langue : portugaise
ISBN : 9788574803999
Prix :

20,00

1 en stock

Description :

 

«Romance denso, lento, cheio de humor, primorosamente escrito, num português sem jaça, dá-nos, na atmosfera típica das famílias burguesas do Rio de Janeiro no último quartel do século XX, a história do amor de Bentinho e Capitu ao longo da vida. É um já maduro Bento Santiago, alcunhado Dom Casmurro pelo seu feitio ensimesmado, que narra desde o início a atracção dos dois adolescentes, de 15 e 14 anos, que a família dele, isto é, a mãe viúva e beata, vai separar, pois fez promessa de o entregar à vida eclesiástica. As cenas do primeiro beijo, dos projectos de Bento e Capitu, tentando livrá-lo do seminário, e todas as intrigas e apoios que eles recebem e vozes que o encaminham para o sacerdócio, tudo isso nos surge em curtos mas saborosos capítulos. Entra Bento para o seminário, disposto a de lá sair o mais cedo possível. No entanto, cria alguns amigos no seminário, entre eles Ezequiel Escobar, um maço insinuante, de olhos claros, que irá acompanhá-lo pela vida fora. Formado em Direito, ganhando bem, Bento casa enfim com Capitu, mas tem o desgosto de não conseguirem gerar um filho.
Nasce por fim um menino, de lindos olhos claros que, ao crescer, se vai parecer cada vez mais com o amigo dilecto da família, já também casado e com filhos, Ezequiel Escobar. Este morre, num acidente, nadando no mar encarpelado. Entretanto o pequeno Ezequiel, que adora o pai, é o seu vivo retrato. Ideias sinitras passam pela cabeça de Bento, que chega a pensar em suicidar-se, depois em matar a criança e acaba chorando, abraçado ao pequeno e dizendo: "Tu não és meu filho."
Capitu, que entra nesse momento na sala onde isto se passa, nega a evidência, mas acabam por se separar, indo ela viver para a Suiça, com o filho. Anos depois, este vem ver o pai, é o vivo retrato do defunto Ezequiel Escobar. Durante uma viagem à Grécia e à Terra Santa, contrai a febre tifóide e morre, tal como lá longe Capitu. Termina assim o romance com a solidão de Dom Casmurro, que remói as suas lembranças.»

Urbano Tavares Rodrigues (leitur@gulbenkian, 2009)


Et aussi...