As mais antigas fontes portugueses para a história de Jacarta

Editeur : Colibri
Nombre de pages : 156
Date de parution : 2012
Langue : portugaise
ISBN : 9789727726301
Prix :

19,50

3 en stock

Description :

Incluindo todos os outros documentos históricos do século V ao século XVI.

Trata-se da versão portuguesa da obra de autoria de Adolf Heuken originalmente publicada em 1999 com o título Sumber-sumber Asli Sejarah Jakarta, (…). O ano transato assinalou o cinquentenário da chegada dos portugueses ao Extremo Oriente. Com a tomada de Malaca em 1511 por Afonso de Albuquerque, em breve a cidade se tornaria um pólo irradiador de múltiplas ações diplomáticas, missionárias e comerciais com os reinos vizinhos, plano que incluiu a aproximação a várias ilhas do arquipélago da atual Indonésia. Este trabalho de Adolf Heuken, padre jesuíta alemão residente em Jacarta e que há muito se dedica ao estudo da história da génese da presença europeia na Indonésia, revela a forma criteriosa como tem estudado os mais antigos documentos que se conhecem sobre a história de Jacarta. A passagem de portugueses pela região encontra-se documentada em pedra, na cartografia e nas crónicas. São alguns desses testemunhos que aqui se apresentam acompanhados dos comentários e interpretações do autor, profundo conhecedor da cultura e do espírito do povo indonésio. Emílio Rui Vilar

Apresentações

I Prólogo: Documentos anteriores à chegada dos primeiros navios portugueses a Sunda (1513)

1. Prasasti Tugu (século V) – O mais antigo documento histórico relativo a Jacarta
2. O monge budista Fa-shien, no livro Fo-kuo chi (414 d.C.)
3. O Prasasti Kebon Kopi II (926/932) menciona Sunda
4. Chu-fan-chi (1178-1225), escrito por Chau Ju-kua, é o primeiro livro que menciona Sunda
5. A inscrição em pedra de Bogor (cerca de 1333)
6. A viagem de Bujangga Manik de Calapa até Pakuan (cerca de 1500)
7. Navios mercantes de Ryu-Kyu, em Sunda Calapa, nos inícios do século XVI
II Sunda Calapa e Jayakarta nos documentos portugueses do século XVI

8. O mais antigo testemunho sobre o reino de Sunda: Tomé Pires e a sua obra Suma Oriental (1513-1515)
9. Sunda, a Terra da Boa Pimenta, em O Livro de Duarte Barbosa (anterior a 1518)
10. Breve notícia acerca da cidade de Sunda (Calapa) no relato de A. Pigafetta (1522)
11. O Tratado Luso-Sundanês de Sunda Calapa (1522)
12. O Padrão de Sunda Calapa (1522)
13. Os acontecimentos de 1526-1527 em Sunda Calapa
13.1. Sunda Calapa conquistada pelas forças de Cirebon-Demak (1526-1527)
13.2.Navios portugueses impedidos de atracar em Sunda Calapa por forças comandadas por Fatahillah – Fontes portuguesas do século XVI: Barros, Castanheda, Couto e Correia
13.3. O novo nome de Jayakarta (Xacatara) aparece pela primeira vez na Década IV de Barros (c. 1560)
14.1. As actividades de Francisco de Sá na Costa Ocidental de Java em 1526-1527 – Livro de Marinharia
14.2. Um documento notarial acerca da actividade de Francisco de Sá em Sunda (1527)
15. Comércio entre Sunda e os portugueses (1532)
16. Brás Baião menciona Sunda Calapa cerca de 1540
17. Sunda e Calapa nas aventuras de Fernão Mendes Pinto (1546-1547)
18. Sunda nas fontes portuguesas do século XVI
18.1. João de Barros menciona o país de Sunda na sua obra clássica, Ásia
18.2. Fernão Lopes de Castanheda fornece mais informação sobre Sunda
18.3. Lendas da Índia de Gaspar Correia fornece novas informações interessantes sobre Sunda
18.4. Diogo do Couto acrescenta mais ao nosso conhecimento inicial sobre Sunda
19. O nome Sunda Calapa ainda era usado em meados do século XVI – A. Nunes (1554)
20. Fontes chinesas do século XV ao século XVII
1. O livro Sun-fêng hsiang-sung (“Belos ventos para escolta”) de cerca de 1430
2. O trabalho de Chang Hsien: Tung-hsi-yang k’ao (“Um estudo dos oceanos ocidental e oriental”) anterior a 1618

III. A Costa setentrional de Sunda nos mapas portugueses do século XVI
Bibliografia


Et aussi...