A utopia antropofágica

Editeur : Globo
Nombre de pages : 244
Date de parution : 1990
Langue : français
ISBN : 9788525008540
Prix :

32,50

Description :

Até que ponto o novo apagar a história? Uma das questões mais discutidas nos debates que envolvem o espaço urbano instituído ou a instituir-se trata do patrimônio representado pelos ambientes que trazem em sua constituição – ou destruição – elementos exemplares da formação de uma identidade urbana. A importância dos monumentos, a pertinência do ambiente físico como valor para uma sociedade e uma nação, a noção de conservação, a relação entre história e contemporaneidade são fatores que agitam as novas teorias urbanísticas e permeiam as ações públicas nas novas e velhas cidades. Em Espaço (Meta) Vernacular na Cidade Contemporânea, Marisa Barda, mestre em História e Fundamentos da Arquitetura, com vasta experiência em restauração e conservação urbanas, discute o tema com notável profundidade analítica. Examinando as principais fontes de argumentação, ela nos conduz à idéia de que a cidade, como cultura, não sobrevive sem o registro e a preservação de sua memória, que, por sua vez, está longe de se fazer representar apenas por seus marcos, mas que o essencial é preservar os vetores de formação e os lugares – edificados ou não – que sintetizam e caracterizam aquela comunidade, de modo a manter uma conexão íntima entre o cidadão e seu lugar no mundo.


Et aussi...