A travessia do Albatroz

Auteur :
Editeur : Geração
Nombre de pages : 294
Date de parution : 2007
Langue : portugaise
ISBN : 9788560302130
Prix :

14,00

1 en stock

Description :

Como no bestseller “O caçador de pipas”, temos neste “A travessia do Albatroz”, romance da brasileira Marcia Camargos, baseado numa história real, um enredo de contornos grandiosos, com as memórias de um jovem iraniano e seu melhor amigo. Contrariando normas rígidas, Kurosh Majidi (nome fictício, para preservar a segurança do personagem, que atualmente vive no Brasil e pretende voltar ao Irã) apaixona-se por Zibã, uma não muçulmana. Na direção oposta, seu melhor amigo, Behruz, abraça o radicalismo xiita. Candidato a mártir, está disposto a morrer em nome de Alá. Ainda que para isso tenha que sacrificar a amizade de infância. Kurosh amava os Beatles e as estrelas pop iranianas Googoosh e Dariush. Ele nasceu em Shiraz, que batiza o vinho lá produzido antes da proibição do álcool – e da música pop – pelos aiatolás. Filho de um comerciante de tapetes, cresce entre jogos de futebol, torneios de xadrez e passeios pelas ruínas milenares de Pasárgada e Persépolis, na milenar pátria de Dario e Xerxes. No limiar da idade adulta, participa das manifestações estudantis para derrubar o regime do Xá Reza Pahlevi, identificado com os valores ocidentais. O aiatolá Khomeini, que do exílio liderou os levantes, volta e assume o comando do Estado em 1979. Kurosh não contava que os novos governantes interpretariam o Alcorão ao pé da letra, restringindo os direitos civis. A intolerância político-religiosa inviabiliza a vida de quem não obedece à lei islâmica nem se alista na guerra contra o Iraque, que invade o país sob o comando de Saddam Hussein e o apoio dos Estados Unidos. Convertido em militante radical, Behruz engaja-se no exército de Khomeini. Amante da liberdade, Kurosh evita as frentes de combate. Vê os amigos serem seduzidos pelo fanatismo, enquanto ele se distancia da fé. Quando a história assume proporções trágicas, Kurosh decide que chegou a hora de partir. Começa então sua epopéia, ponto central do livro. Kurosh, que no idioma falado no Irã significa Ciro, nome de um grande rei, aventura-se rumo à fronteira com a Turquia e acaba preso e torturado. Retorna à cidade natal, mas não desiste. Como um albatroz, a grande ave migratória, ele reúne forças, supera o medo e atravessa a cordilheira coberta de neve e infestada de lobos famintos para alcançar outros horizontes. Ao longo do caminho, vai revelando ao leitor as fascinantes e inóspitas paisagens desse pedaço do Oriente sacudido pela revolução e devastado pela guerra. Autora premiada, Marcia Camargos escreveu, em forma de romance, um livro grandioso, digno da magnitude do tema. Com base no depoimento de Kurosh, não se limitou a relatar o drama desse jovem em luta pela liberdade. Foi além, ao pesquisar a antiga Pérsia, percorrer seus monumentos e nos colocar diante da pergunta fruto da sua própria perplexidade: o que fez com que o poderoso império de Dario e Xerxes se transformasse em uma república islâmica fundamentalista? Oriente e Ocidente, conflitos e paixões, sofrimento e superação cruzam-se neste romance baseado em um relato comovente, que faz rir e chorar.


Et aussi...