19/21 rue des Fossés Saint-Jacques
75005 PARIS (place de l’Estrapade)
À 20 m du Panthéon... Tél. : 01 43 36 34 37
Du lundi au samedi, 11-13h 14h-19h
(horaires souvent dilatés...)
Métros : Luxembourg, Cardinal Lemoine, Place Monge – Bus , 21, 27, 82, 84, 89
  •  
La Librairie, c'est aussi

Contos da emigração: homens que sofrem de sonhos

Contos da emigração: homens que sofrem de sonhos, par Coletivo
Auteur : Coletivo
Autres : Prefácio: Paulo Pisco
Editeur : Oxalá
Nombre de pages : 128
Date de parution : 2018
Langue : Portugais
Prix : 24,50 €
ISBN : 9783946277118
Disponibilité : Bientôt de nouveau disponible

O livro “Contos da Emigração – Homens que Sofrem de Sonhos”, um título bonito e romântico, apresenta um conjunto de dez histórias ficcionadas sobre uma realidade muito poderosa, que é a emigração portuguesa, que é vasta e está espalhada por todos os continentes. Nos contos, bem escritos e bastante expressivos, os portugueses estão representados na sua complexidade social, psicológica, económica e cultural, que caracteriza a vida daqueles que um dia se sentiram impelidos a deixar o país, para procurarem noutras paragens as oportunidades que não encontravam em Portugal, para terem mais horizontes para si e para os seus. Mesmo que também haja quem partiu levado pela aventura e pela curiosidade de conhecer o mundo, algo igualmente familiar aos portugueses A colectânea inicia-se com um conto de Ana Cristina Silva (Prémio Fernando Namora) que relata a passagem a salto para terras de França nos anos sessenta, cujo título é exactamente “ A salto.” Também as aventuras e tragédias da viagem de um emigrante até ao país de acolhimento servem de cenário ao extraordinário conto de José Rodrigues Migues, “O Viajante Clandestino”.

Os contos de Cristina Torrão e Isabel Mateus – respectivamente, “Vidas Adiadas e o “Apelo do Vale” - centram-se nos dramas da emigração dos anos sessenta, nas horas excessivas de trabalho dos emigrantes, no desencontro com os filhos que não são criados pelos pais porque ficaram em Portugal e no desencontro com o próprio Portugal, quando passados anos, demasiados anos depois, regressam ao seu país.

Nuno Gomes Garcia (semi-finalista do prémio Leya), no conto “O Sobrinho”, coloca os dramas da emigração dos anos setenta e da emigração recente num país de cenouras para onde emigram as cebolas. Esse registo metaforizado permite-lhe a abordar a exploração dos emigrantes mais antigos e dos recém-chegados e a discriminação e violência em relação aos emigrantes.

O conto de Rita Uva,” Partida Largada, Fugida”, centra-se igualmente na emigração recente de jovens quadros por causa da crise, o primeiro impacto da vida na Alemanha e a sua inevitável adaptação. Gabriela Ruivo Trindade (Prémio Leya), Miguel Szymanski e Luísa Coelho partilham nos seus contos o tema da interculturalidade e da questão das origens culturais. “Cab Driver” de Gabriela Ruivo Trindade relata-nos as aventuras e percepções de um taxista português emigrado em Londres em relação a clientes de diferentes culturas. “A minha Bicicleta Verde” é um conto auto-biográfico sobre as origens portuguesas e alemãs do autor. Luisa Coelho, por seu lado, no conto Uma História Verdadeira”, explora o cruzamento de culturas europeias na origem de uma personagem africana.

Por último, a colectânea contém ainda um conto do nosso grande Eça de Queirós, -“Um Poeta Lírico” - que nos conta a história de um poeta grego, nas andanças do narrador pela Inglaterra.

 

Conditions générales de vente, frais d'envoi et délais - Crédits
Librairie Portugaise - 19/21 rue des Fossés Saint-Jacques, Place de l’Estrapade, 75005 Paris
Tous les livres en portugais et en français sur le Portugal, le Brésil, l'Angola, le Cap Vert, la Guinée-Bissau,
le Mozambique, São Tomé & Principe et l'Histoire des Découvertes - librairie.portugaise@wanadoo.fr